Tamanho do texto

Projeção do governo brasileiro leva em conta a comercialização externa de 5,2 milhões de toneladas de aves na safra 2020/2021

selo

O Brasil corre o risco de perder a liderança na exportação de carne de frango em 2022 ou 2023 para os Estados Unidos, na avaliação do coordenador da Assessoria de Gestão Estratégica do Ministério da Agricultura, José Gasques.

Ele ressaltou que a projeção do governo brasileiro leva em conta a comercialização externa de 5,2 milhões de toneladas de aves na safra 2020/2021. Essa estimativa faz parte do estudo "Brasil - Projeções do Agronegócio 2010/11 a 2020/21", divulgado hoje pela pasta em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Daqui a 10 anos, a expectativa é de que os Estados Unidos ainda estejam atrás do Brasil no mercado internacional, com a venda de 4,6 milhões de toneladas do produto.

"Eles vão aumentar bastante a exportação nos próximos anos e podem nos passar dois ou três anos depois de 2021", comentou Gasques. "Hoje estamos bastante distantes, mas a diferença pode diminuir ao longo do tempo. Temos que nos apressar um pouco", acrescentou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.