Tamanho do texto

Até o momento, a maior porcentagem de etanol permitida na gasolina era de 10%

selo

A Agência de Proteção Ambiental (EPA, na sigla em inglês) abriu as portas para que as companhias de gasolina dos Estados Unidos comecem a adicionar mais etanol à gasolina bombeada nos postos. Ela anunciou hoje que concluiu as regras sobre a mistura de etanol à gasolina.

Veja também:
- Senado dos EUA aprova emenda para acabar com tarifa à importação de etanol
- Fim de subsídio ao etanol nos EUA é vitória, diz Dilma

Em breve, motoristas norte-americanos verão adesivos pretos e alaranjados nas bombas, avisando que o combustível da bomba contém "até 15% de etanol" e deve ser usado apenas em "veículos de passageiros de 2001 ou mais novos" ou em automóveis flexíveis, que podem funcionar com mistura de até 85%.

Até o momento, a maior porcentagem de etanol permitida na gasolina era de 10%, mas, por meio da nova regulamentação, a EPA permite a elevação para 15%. A mistura foi aprovada em outubro do ano passado, de modo que agora a agência do governo está traçando as diretrizes para que o combustível seja vendido nos postos. Companhias de gasolina precisam, primeiro, se registrar junto à EPA antes de distribuir a nova mistura, de acordo com uma porta-voz.

"Este é um outro passo no processo de colocar o E15 no mercado neste ano, o que criará empregos nos Estados Unidos, melhorará o ambiente e fortalecerá a segurança nacional ao substituir o petróleo estrangeiro", disse o executivo-chefe do grupo de lobby do etanol Growth Energy, Tom Buis. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.