Tamanho do texto

Governo diz que o equilíbrio entre a oferta e a demanda de milho na China parece perto do limite

selo

O déficit de milho da China deve se aprofundar nos próximos anos por causa do aumento da demanda pelo grão para processamento, informou na quinta-feira a agência de notícias estatal Xinhua, citando um analista do governo.

O vice-diretor de gabinete do Centro de Pesquisa de Desenvolvimento do Conselho de Estado, Cheng Guoqiang, disse que o equilíbrio entre a oferta e a demanda de milho na China parece estar chegando ao limite, com o consumo agora excedendo o estoque disponível, de acordo com a agência de notícias.

A demanda doméstica por milho para processamento avançou 40% desde 2008, para 45 milhões a 50 milhões de toneladas por ano, acrescentou Guoqiang numa conferência. Mesmo com safras recordes, a China pode enfrentar um déficit de oferta por causa do crescimento da demanda para processamento, disse o vice-diretor no Fórum Bo'ao para a Ásia.

Ele afirmou que a China importou cerca de 5 milhões de toneladas de milho no ano passado e estima que as aquisições cresçam em 2012. Os dados de 2011 podem conter contratos que ainda não foram entregues, mostrou uma avaliação realizada pela Dow Jones. Outros jornais locais disseram que Cheng prevê que o déficit de milho da China atinja 20 milhões de tonelada em 2020. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.