Tamanho do texto

Produtora de açúcar e etanol culpa seca em fevereiro e março

selo

A Copersucar, maior comercializadora brasileira de açúcar e etanol, revisou a previsão de safra de cana-de-açúcar 2012/13 do Centro-Sul do Brasil para entre 500 milhões e 520 milhões de toneladas, ante uma estimativa inicial de 540 milhões de toneladas. A revisão, que fará com que a safra fique levemente acima das 495 milhões de toneladas processadas na safra 2011/12, ocorreu pela estiagem em fevereiro e março em regiões produtoras, como São Paulo.

"Se a previsão de que ocorram chuvas entre março e abril for concretizada, é possível que a safra fique em 520 milhões de toneladas, mas a estiagem em fevereiro e agora no começo deste mês (março) foi forte", disse o presidente da Copesucar, Luís Roberto Pogetti, durante evento de inauguração da ampliação do terminal multimodal de açúcar, em Ribeirão Preto (SP).

Segundo a previsão da companhia, a produção de açúcar deve atingir 32 milhões de toneladas em 2012/13 e a de etanol ficar em 27 bilhões de litros, números que ainda podem variar de acordo com a mudança do mix de destino da matéria-prima processada.

Com a oferta de açúcar praticamente estagnada no Brasil, o preço da commodity deve ter um novo ciclo de alta no médio prazo, segundo o presidente-executivo da Copersucar S/A, Paulo Roberto de Souza. "No curto prazo, a oferta é até boa, por conta das boas safras de países como Índia e Tailândia; mas no médio prazo a oferta brasileira menor que a prevista deve trazer novas altas no preço do açúcar", disse Souza.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.