Tamanho do texto

Terminal de Paulínia podera armazenar 360 milhões de litros de combustível

selo

A produtora de açúcar e álcool Copersucar vai investir R$ 150 milhões na construção de um terminal de etanol em Paulínia (SP), com capacidade de armazenamento de 360 milhões de litros. O terminal ficará pronto na safra 2013/14, a tempo de receber os primeiros embarques de etanol vindos do interior paulista pelo alcoolduto da Lógum, empresa que reúne os principais produtores de biocombustíveis do País, incluindo a própria Copersucar.

O recurso faz parte do pacote de R$ 2 bilhões que a Copersucar pretende investir até 2015 em projetos logísticos, como expansão de capacidade de armazenagem no Terminal Açucareiro Copersucar (TAC), no Porto de Santos, construção de outros pontos de captação de açúcar e etanol no interior e mesmo os aportes feitos na Lógum, onde a empresa participa diretamente com uma fatia de 20% - as outras sócias são a Raízen, Petrobrás, Odebrecht, Camargo Corrêa e Uniduto (empresa da qual a Copersucar também é sócia).

Segundo o presidente executivo da Copersucar, Paulo Roberto de Souza, o terminal para etanol de Paulínia entrará em operação em conjunto com o primeiro trecho do alcoolduto da Lógum, entre Ribeirão Preto (SP) e Paulínia, na safra 2013/14. Na primeira fase, a capacidade de armazenagem será de 180 milhões de litros. “Queremos ter um fluxo de 1 bilhão de litros por ano”, disse Souza. O terminal vai receber o combustível que será comercializado na região da capital paulista, o maior centro consumidor do produto do País. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.