Tamanho do texto

A organização ressalta que o consumo mundial vem crescendo "de forma consistente há mais de 40 anos, a uma taxa anual de 1,6%

selo

A Organização Internacional do Café (OIC) projeta três cenários para a demanda por café, numa perspectiva para os próximos 10 anos: baixa (+1,5% ao ano), média (+2%) e alta (+2,5%), correspondendo a 156,7 milhões de sacas de 60 kg, 164,6 milhões de sacas e 172,8 milhões de sacas, respectivamente. "Sob todos esses cenários, é relativamente forte o crescimento do consumo, que poderia muito bem ultrapassar o crescimento da produção", estima a OIC, em relatório mensal divulgado hoje.

O consumo mundial de café no ano civil de 2010 está projetado em 135 milhões de sacas, um aumento de 2,4% sobre o ano anterior. Estimativas preliminares indicam um maior crescimento em 2011. A organização ressalta que o consumo mundial vem crescendo "de forma consistente há mais de 40 anos, a uma taxa anual de 1,6%".

Com relação aos estoques do produto, a OIC informa que o volume em países exportadores do grão no ano safra 2011/12 é de cerca de 17,4 milhões de saca, o menor já registrado desde 1990/91. Segundo a OIC, os preços do café relativamente altos nos últimos dois anos estimularam exportações e consequente redução dos estoques.

Em contrapartida, os estoques nos países importadores aumentou "para um nível relativamente saudável de 22,3 milhões de sacas", informa a OIC. "Esse acúmulo reduziu preocupações quanto à oferta limitada de certas origens, contribuindo para a queda na trajetória das cotações desde o seu pico no início de maio 2011", conclui.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.