Tamanho do texto

Resultado representa queda de 36% em relação a estimativa do início do ano

selo

Por causa da estiagem, a safra gaúcha deverá alcançar somente 16,034 milhões de toneladas. Isso representa quebra de 36% em relação à estimativa original de produção de 25,078 milhões de toneladas. O novo cálculo está presente no sétimo levantamento dos impactos da estiagem 2012, divulgado hoje pela Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul (Farsul).

Em 17 de fevereiro, levantamento anterior da Farsul apontava que a seca já havia reduzido a estimativa de produção das lavouras gaúchas para 16,144 milhões de toneladas. Ou seja, de fevereiro para cá as perdas se intensificaram ainda mais. A nova projeção foi elaborada a partir de dados coletados nas 13 regionais da Farsul.

A entidade considera que a retração no Valor Bruto de Produção (VBP) agrícola chega a R$ 5,742 bilhões. Inicialmente, o VBP era estimado em R$ 14,595 bilhões, mas agora a Farsul considera apenas R$ 9,251 bilhões de VBP.

A cultura de milho é a mais fortemente prejudicada pela estiagem, com quebra estimada em 54% (dos 5,955 milhões de toneladas originais para atuais 2,756 milhões de toneladas). Na soja, a retração projetada é de 42% (de 11,300 milhões de toneladas para 6,537 milhões de toneladas). No arroz, a redução é estimada em 14% (de 7,823 milhões de toneladas para 6,739 milhões de toneladas).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.