Tamanho do texto

Conselho criou um crédito adicional de até R$500 mil por beneficiário, para o custeio de milho nas regiões Nordeste, Sudeste e Sul

selo

O Conselho Monetário Nacional (CMN) alterou uma série de condições para a contratação de operações de crédito rural e de programas do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Entre elas, o CMN fixou um limite de crédito de até R$ 140 mil para avicultura e suinocultura exploradas sob o regime de parceria, quando os parceiros desenvolvam duas ou mais atividades integradas. O limite para cada atividade será de R$ 70 mil, não impactando o limite de R$ 650 mil por produtor para outras atividades.

Além disso, o CMN criou um crédito adicional de até R$ 500 mil por beneficiário, para o custeio de milho nas regiões Nordeste, Sudeste e Sul. O conselho também aumentou o limite de crédito do Empréstimo do Governo Federal (EGF) e da Linha Especial de Crédito (LEC) destinados aos produtores rurais, que passou dos atuais R$ 200 mil a R$ 650 mil - dependendo do produto - para até R$ 1,3 milhão por produtor. Também foi aumentado o limite de crédito para agroindústrias e unidades de beneficiamento ou industrialização, dos atuais R$ 30 milhões para R$ 40 milhões nas operações de EGF e de LEC.

O CMN ainda elevou os valores de referência para os financiamentos destinados à produção de mel de abelha (R$ 3,80 por quilo para R$ 4,30 por quilo), de lã ovina (R$ 3,50 por quilo para R$ 5,50 por quilo), de leite de ovelha (R$ 1,90 por litro para R$ 2,20 por litro) e do leite de cabra (R$ 1,32 por litro para R$ 1,35 por litro).

O conselho também fixou regras para os financiamentos de LEC para a laranja nesta safra, que poderão ser contratados até 30 de setembro deste ano, com limite de R$ 80 milhões para empresas de beneficiamento ou industrialização, com reembolso em quatro parcelas e prazo máximo de vencimento em fevereiro de 2013. Além disso, fixou em R$ 10 por caixa o preço de referência a ser pago aos produtores.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.