Tamanho do texto

Neste ano, país deve importar de 10% a 25% menos da fibra que em 2011

selo

As importações de algodão da China em 2012 devem cair acentuadamente em relação ao ano passado, uma vez que uma colheita local abundante restringirá a demanda por ofertas estrangeiras, revelou hoje o Instituto de Pesquisa de Algodão, que atua sob supervisão da Academia Chinesa de Ciências Agrícolas.

Neste ano, o país deve importar entre 2,52 milhões e 3,03 milhões de toneladas da fibra, queda de 10% a 25% ante 2011, mostrou um relatório do instituto divulgado no site da Associação de Algodão da China. Além disso, a desaceleração da economia mundial prejudicará os embarques chineses de produtos têxteis, segundo o órgão.

A China iniciará a colheita da safra de algodão de 2012 em torno de outubro. No ano passado, a produção chinesa subiu 10,7% na comparação com 2010, somando 6,6 milhões de toneladas, mostraram dados do governo. O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, por sua sigla em inglês) anteriormente projetou a safra da China de 2011 em 7,29 milhões de toneladas.

As importações chinesas de algodão alcançaram 3,4 milhões de toneladas no ano passado, volume 18,6% maior que o adquirido em 2010. A China é o principal comprador mundial da fibra, obtendo a boa parte das ofertas do Usbequistão, Estados Unidos e Austrália. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.