Tamanho do texto

Queda da safra se dá por causa da estiagem ocorrida no Sul do País, afirma consultoria

A safra de milho 2011/12 do Brasil foi estimada nesta segunda-feira em um recorde de 60,40 milhões de toneladas, de acordo com a consultoria Céleres, que reduziu levemente sua previsão na comparação com a previsão de fevereiro, de 60,58 milhões de toneladas.

Na temporada passada, segundo a Céleres, o Brasil produziu 53,74 milhões de toneladas de milho.

Em 11/12, produtores ampliaram a área plantada e também o uso de variedades transgênicas, que oferecem proteção contra insetos e facilitam o controle de ervas daninhas.

A produção na safra verão, que sofre com problemas de seca no Sul do Brasil, foi estimada em 34,75 milhões de toneladas, redução de 1,9% em relação ao informado no relatório de fevereiro.

"O resultado da estiagem ocorrida no fim do ano passado, na região Sul do país, começa a tomar forma, à medida que as áreas são colhidas e a produtividade se mostra aquém do inicialmente previsto para a atual safra...", disse a Céleres em relatório.

Inicialmente, a safra total de milho foi estimada em mais de 63 milhões de toneladas.

De outro lado, produtores deverão investir mais na segunda safra de milho.

A produção na safra inverno foi prevista em 25,64 milhões de toneladas, alta de 2 por cento na comparação com a previsão anterior, com a ampliação da área plantada.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.