Tamanho do texto

"As restrições não têm base em fatos científicos, necessidade ou proporcionalidade", afirmou comissário do grupo europeu

selo

A decisão da Rússia de proibir a importação de gado, suínos e caprinos vivos é "injustificada" e deveria ser suspensa imediatamente, afirmaram o comissário de comércio da União Europeia (UE), Karel De Gucht, e o comissário de Política para Saúde e Consumo da UE, John Dalli, nesta terça-feira. "Os comissários De Gucht e Dalli escreveram para a Rússia sublinhando as principais preocupações da UE e exigindo que a Rússia se abstenha de introduzir sua medida desproporcionada", disse a Comissão por meio de nota.

"As restrições não têm base em fatos científicos, necessidade ou proporcionalidade". Eles acrescentaram que a Rússia está "enviando um sinal muito negativo a seus parceiros comerciais internacionais sobre sua seriedade em relação à Organização Mundial do Comércio (OMC)", em que finalmente foi aceita no final do ano passado após décadas de negociações.

As autoridades russas justificaram a proibição dizendo haver preocupações sobre o surto de vírus Schmallenberg e doença da língua azul, que a UE diz "não ser relevante". As exportações de animais vivos da UE (gado, suínos, ovinos e caprinos) para a Rússia totalizaram 188 milhões de euros (US$ 248,7 milhões) em 2011, dos quais 75 milhões de euros foram afetados pela proibição que entrou hoje em vigor, disse a Comissão.

Com informações da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.