Tamanho do texto

Técnicos brasileiros suspeitam de que o gado do país vizinho tenha entrado clandestinamente em Mato Grosso do Sul

selo

O Ministério da Agricultura anunciou hoje que encaminhará para abate dois lotes de bovinos, com 266 cabeças, localizados numa fazenda situada no município de Bela Vista (MS), na fronteira com o Paraguai. Os técnicos encontraram irregularidades na identificação dos animais e suspeitam que o gado tenha entrado clandestinamente em Mato Grosso do Sul.

Veja : Brasil reforça fiscalização de aftosa na fronteira com Paraguai

A propriedade ficará interditada sob controle do serviço veterinário oficial. O rebanho foi inspecionado por veterinários do Ministério e da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro) de Mato Grosso do Sul e não houve constatação de nenhum sintoma clínico de doença.

Leia : Exames confirmam foco de febre aftosa no Paraguai

A localização dos animais ocorreu durante a operação de vigilância reforçada que ocorre na região de fronteira. Fiscais federais agropecuários e médicos veterinários dos serviços estaduais de todo o Brasil estão atuando em 14 postos fixos, nove barreiras volantes e em algumas propriedades. Em seis pontos, as atividades ocorrem com o suporte do Exército.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas