Tamanho do texto

Crescimento foi de 12,1% em relação aos US$ 7,950 bilhões registrados em igual período do ano passado

selo

O superávit da balança comercial do agronegócio brasileiro atingiu US$ 8,908 bilhões no primeiro bimestre deste ano. O crescimento foi de 12,1% em relação aos US$ 7,950 bilhões registrados em igual período do ano passado. As exportações nos dois primeiros meses cresceram 11,6% e atingiram US$ 11,702 bilhões.

As importações tiveram expansão de 10,2% e somaram US$ 2,794 bilhões. Os dados divulgados hoje pelo Ministério da Agricultura mostram que a receita das exportações do complexo soja passaram de US$ 1,116 bilhão em janeiro e fevereiro do ano passado para US$ 2,251 bilhões nos dois primeiros meses deste ano, com um crescimento de 91,9%.

O faturamento das vendas externas do complexo carnes subiu 3% e atingiu US$ 2,186 bilhões. Já a receita do setor sucroalcooleiro teve crescimento de 3,8% e somou US$ 1,622 bilhão no primeiro bimestre. O grupo de produtos florestais teve retração de 2,6% na receita das exportações, que ficou em US$ 1,488 bilhão.

O faturamento das vendas externas de café caiu 3,3% e ficou em US$ 1,229 bilhão. O Ministério da Agricultura também destaca entre as variações negativas nas exportações os segmentos de cereais, farinhas e preparações (-29,3%), couros e seus produtos (-15,0%) e cacau e seus produtos (-14,5%).

Do lado das importações, os destaques ficam com produtos florestais US$ 472 milhões, queda de 6,8%); cereais, farinhas e preparações (US$ 461 milhões, menos 27,7%); pescados (US$ 261 milhões, aumento de 22,8%); produtos oleaginosos, excluindo soja (US$ 186 milhões, mais 45%); e lácteos (US$ 128 milhões, mais 27,7%).

Entre os principais produtos importados os destaques no crescimento foram malte (+48,9%) e óleo de dendê ou de palma (+45,0%). As principais quedas ocorreram para o trigo (-27,7%) e a borracha natural (-29,1%).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.