Tamanho do texto

Entre as importações, o trigo subiu 25% em agosto ante o mesmo mês de 2013, para US$ 222 milhões

Reuters

As exportações do agronegócio brasileiro recuaram 12,5% em agosto na comparação com o mesmo mês do ano passado, somando US$ 8,89 bilhões, com a redução sendo puxada por soja, milho, açúcar e etanol, informou nesta terça-feira (9) o Ministério da Agricultura.

O faturamento do complexo soja caiu 14% na comparação anual, enquanto o complexo sucroalcooleiro recuou 41%, e a exportação de milho caiu 33%.

As perdas de faturamento acompanham um recuo nos preços internacionais destas commodities, em meio a uma grande oferta global após safras abundantes, e também uma queda nos volumes embarcados pelo Brasil.

Entre as importações, o trigo subiu 25% em agosto ante o mesmo mês de 2013, para US$ 222 milhões.

As exportações do agronegócio responderam por 43,5% das realizadas pelo Brasil no mês, perdendo participação ante agosto de 2013, quando representaram 47,4% do faturamento brasileiro com vendas ao exterior.

No acumulado de janeiro a agosto, o agronegócio brasileiro faturou US$ 67,61 bilhões com exportações, queda de 2,1% ante 2013.

Já as importações de produtos agropecuários, como cereais, papel e celulose, ficaram praticamente estáveis no acumulado de 2014, caindo 0,4%, para US$ 11,252 bilhões.

A balança comercial dos oito primeiros meses do país teve seu pequeno superávit, de R$ 249 milhões, garantido pelo agronegócio, segundo os dados do ministério. 

O saldo da balança comercial do agronegócio ficou positivo em R$ 56,36 bilhões no período, ante um déficit de R$ 56,11 bilhões dos outros setores da economia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.