Tamanho do texto

No total, País deve colher 188,7 milhões de toneladas de grãos em 2013/2014, com alta de 0,7% em relação à safra passada

Problemas climáticos frustraram a expectativa de o Brasil superar os Estados Unidos na produção de soja, mas continuar em segundo lugar “é um grande avanço”, segundo avaliação do secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Neri Geller.

“Nos últimos dez anos, crescemos de forma extraordinária, tanto em recuperação de áreas de pastagens degradadas [reaproveitamento de áreas usadas anteriormente pela pecuária] quanto principalmente em produtividade por hectare”, afirma Geller.

-Leia também: negócio entre ALL e Rumo pode afetar exportação de soja, alerta associação

Segundo ele, o governo estimulou a produção com apoio à comercialização, crédito e seguro. “Infelizmente, tivemos problemas climáticos que frustraram essa expectativa de superar os Estados Unidos, mas temos um potencial muito grande. Com certeza, nos próximos anos a agricultura brasileira vai continuar dando suporte econômico para o País”, acrescenta.

Produção de soja na Bahia é prejudicada pelas dificuldades para o escoamento da safra
Agência Brasil
Produção de soja na Bahia é prejudicada pelas dificuldades para o escoamento da safra

Nesta quarta-feira (12), a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgou o sexto levantamento de produção de grãos da safra 2013/2014. A soja deve gerar a colheita de 85,4 milhões de toneladas, na safra 2013/2014, com crescimento de 4,8% em relação a 2012/2013 (81,5 milhões de toneladas).

Mas na comparação com o levantamento anterior da Conab, houve redução na estimativa da produção de soja, que era de 90 milhões de toneladas. O motivo para essa redução na expectativa de produção de 2,5% são os problemas climáticos.

“Quando os nossos técnicos estiveram a campo, foi justamente no pico da seca no Sul do país, principalmente no Paraná, e quando estava muito forte a chuva em Mato Grosso. A chuva se estendeu por cinco ou seis dias e começou a acontecer o prejuízo”, destaca.

Entretanto, segundo Geller, após esses dias de chuva em Mato Grosso, o tempo abriu e os produtores puderam iniciar a colheita da soja. “No Paraná, houve perda em função da seca, mas pode ter recuperação em função da grande produção no Rio Grande do Sul”, explica. Geller também disse que o próximo levantamento pode indicar estabilidade ou até recuperação.

No total, o País deverá colher 188,7 milhões de toneladas de grãos em 2013/2014, com aumento de 0,7% em relação à safra passada (187,4 milhões de toneladas). A área total destinada ao plantio de grãos deve chegar a 55 milhões de hectares, o que representa alta de 4% em relação à área de 53,28 milhões de hectares da safra 2012/2013.

A soja teve maior crescimento, com acréscimo de 7,4% na área plantada, passando de 27,7 para 29,8 milhões de hectares.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.