Tamanho do texto

"Com R$ 3,3 bilhões em desembolsos para o setor no (primeiro) semestre, isso sinaliza a volta a patamares históricos", aponta Wagner Bittencourt, vice-presidente da instituição

Reuters

O banco liberou R$ 30 bilhões para o setor de cana no período entre 2008 e 2012
Isabela Kassow
O banco liberou R$ 30 bilhões para o setor de cana no período entre 2008 e 2012

O Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) prevê desembolsos para o setor sucroalcooleiro em R$ 6 bilhões em 2013, retornando a patamares históricos, disse nesta quinta-feira o vice-presidente da instituição, Wagner Bittencourt.

"Com R$ 3,3 bilhões em desembolsos para o setor no (primeiro) semestre, isso sinaliza a volta a patamares históricos e um crescimento significativo sobre o ano anterior", disse Bittencourt, ao participar do Ethanol Summit, em São Paulo.

Veja também: Álcool de bagaço é realidade no País a partir de 2014

O banco liberou um total de R$ 30 bilhões no período entre 2008 e 2012, acrescentou. As linhas de crédito do BNDES incluem recursos para ampliação e renovação de canaviais (Prorenova), para estímulo a inovação e para estocagem.

Considerados apenas os recursos para a renovação de canaviais, o BNDES estimou em março que os desembolsos atingiriam cerca de R$ 3 bilhões este ano, o dobro de 2012, após mudanças nas regras de acesso aos recursos.

Veja também: Bird captará US$ 1 bi ao ano para projetos de energia renovável em emergentes

No ano passado, empresas de controladas por capital estrangeiro não tinham acesso aos recursos do Prorenova e com isso, dos R$ 4 bilhões destinados ao programa pouco menos de R$ 1,5 bilhão foram liberados pelo banco.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.