Tamanho do texto

Valor da operação com a Marfrig, que tem endividamento próximo de R$ 12 bilhões, pode chegar a mais de R$ 6 bilhões

O anúncio da compra da Seara pelo grupo JBS é esperado para a manhã desta segunda-feira (10). As duas empresas já convocaram uma coletiva de imprensa conjunta amanhã e informaram a publicação do fato relevante às 7h. No convite enviado para a imprensa, as empresas não especificam a natureza do anúncio.

LEIA TAMBÉM:
JBS emitirá até R$ 500 milhões em debêntures para captar recursos

Segundo executivos ligados à operação, para assumir o controle da Seara, a JBS pagaria entre US$ 2,5 bilhões (cerca de R$ 5,3 bilhões) e US$ 3 bilhões (cerca de R$ 6,4 bilhões) para a Marfrig. A Seara é a principal marca da Marfrig, que é concorrente direta da JBS.

JBS pode pagar até US$ 3 bilhões pela principal marca da concorrente Marfrig
AP
JBS pode pagar até US$ 3 bilhões pela principal marca da concorrente Marfrig

Há alguns meses circulam no mercado especulações sobre o futuro da Marfrig. A empresa está altamente endividada: até o terceiro trimestre de 2012, o endividamento da empresa somava R$ 12 bilhões.

No entanto, os rumores de que a empresa poderia ser vendida ganharam força entre abril e maio. O presidente da empresa, Sergio Rial, declarou que poderia colocar a Seara à venda ou fazer um IPO (oferta pública de ações) para capitalizar a empresa.

Até o momento, tanto a Marfrig como a JBS negam qualquer negociação. No mercado, no entanto, executivos e analistas apostavam que a Seara ficaria com o JBS e o restante da empresa, com o frigorífico Minerva. Uma das explicações seria o fato de o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ter participação tanto no JBS como no Marfrig.

Recentemente, o CEO do grupo JBS, Wesley Batista, afirmou que a empresa vê espaço para crescer nas operações brasileiras e norte-americanas de carne bovina, bem como no negócio de frangos no Brasil.

*Com informações da Agência Estado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.