Tamanho do texto

"Não temos razão suficiente para impor restrições em todo o país", disse Sergei Dankvert, diretor do serviço veterinário e fitossanitário russo nesta segunda-feira (17)

A Rússia não deve proibir todas as importações de carne bovina do Brasil devido ao caso "atípico" de Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB), causadora da "vaca louca", disse o diretor do serviço veterinário e fitossanitário russo nesta segunda-feira.

Veja também:  Mal da Vaca Louca pode demorar até dois anos para aparecer

"Estamos analisando os dados agora, mas não temos razão suficiente para impor restrições em todo o país", disse Sergei Dankvert à Reuters, em intervalo de reunião com diplomatas italianos.

A China e a África do Sul informaram o Brasil na semana passada que estavam suspendendo as importações de carne do maior exportador mundial, após preocupações por conta de um caso "atípico" da EEB.

Veja mais:  Três países suspendem importação de carne do Brasil por conta da vaca louca

Dankvert disse que caso as restrições sejam impostas, elas devem ser aplicadas ao Estado de origem da amostra.

A Rússia está monitorando a carne suína e bovina importada dos Estados Unidos para ractopamina, um aditivo incluído na ração, mas não recusou nenhum carregamento de carne desde que começou o sistema de monitoramento, acrescentou Dankvert.

Veja também:  Produtores reclamam de embargo 'alarmista' à carne brasileira

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.