Tamanho do texto

Após Japão, China e África do Sul impõem embargo temporário à carne brasileira e pedem esclarecimentos com relação ao caso "atípico" de vaca louca, revelado pelo iG

Após o Japão ter suspendido a importação de carne bovina do Brasil, em função da identificação do gene do Mal da Vaca Louca num animal morto no Paraná, a China e a África do Sul tomaram a mesma medida e bloquearam a compra do produto do País. O caso foi divulgado em primeira mão pelo iG , na sexta-feira, 7. 

O Ministério da Agricultura recebeu notificações dos dois países, informando sobre o embargo temporário à carne bovina brasileira. Eles também pedem mais esclarecimentos sobre a identificação da proteína causadora do Mal da Vaca Louca, encontrada numa vaca morta no Paraná, em 2010. 

Leia:  Na Rússia, Dilma espera superar impasse sobre carne brasileira

O ministério afirmou que enviará técnicos aos países que pediram esclarecimentos. China e África do Sul também já  receberam informações do governo sobre o tema. De acordo com José Carlos Vaz, secretário-executivo do ministério, “é natural, ao tomar conhecimento via imprensa, que a reação de alguns países seja de cautela”, afirmou, por meio de release.

China, Japão e África do Sul importam pouca carne brasileira. O Brasil - segundo maior exportador de carne bovina do mundo - vendeu ao exterior 1,024 milhão de toneladas entre janeiro e outubro deste ano, segundo o Sistema de Estatísticas de Comércio Exterior do Agronegócio Brasileiro (Agrostat). A China, nos dez primeiros meses de 2012, comprou 10,1 mil toneladas de carne bovina do Brasil. O Japão adquiriu 1,3 mil toneladas, enquanto a África do Sul, 293 toneladas.

Veja ainda:  Brasil quer evitar efeito dominó de embargos à carne

Ao mesmo tempo em que atende aos países que solicitaram explicações, o ministério afirma que está intensificando os contatos com os maiores importadores da carne bovina brasileira. Em visita à Rússia, a presidente Dilma tinha como principal pauta da viagem a tentativa de reduzir as restrições da Rússia à carne bovina brasileira. A Rússia é o maior importador do produto brasileiro. O iG conseguiu falar com a comitiva da presidente, porém ela ainda não havia sido informada dos novos embargos e não tinha se pronunciado a respeito. 

Acompanhe:  Brasil confirma Mal da Vaca Louca, mas aponta ‘risco insignificante’

"O maior problema não é outro país ocupar o espaço do Brasil nas exportações de carne, mas os importadores arrumarem um pretexto para barganhar os preços", afirmou José Antonio Fay, presidente da Brasil Foods, na quarta-feira. Para ele, o problema não atinge a Brasil Foods já que a empresa tem pouca participação de carne bovina em seu portfólio e seu rebanho não está no Paraná, onde foi identificado o caso.

Nesta quinta-feira, as cotações das maiores produtoras de carne brasileiras - Minerva, JBS e Marfrig - fecharam o dia em alta. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.