Tamanho do texto

Queda nos preços com a rápida colheita inflando a oferta poderá testar a resistência dos produtores para vendas no atual ano-safra, que vai até setembro de 2013

Reuters

Os preços de café no Vietnã, o maior produtor de robusta do mundo, caíram nesta quinta-feira para o menor nível desde o início de maio, ficando entre 38.900 e 39.100 dongs (US$ 1,87-US$ 1,88) por quilo, disseram traders.

Uma queda nos preços com a rápida colheita inflando a oferta poderá testar a resistência dos produtores para vendas no atual ano-safra, que vai até setembro de 2013, depois do recorde de 1,6 milhão de toneladas embarcada pelo Vietnã na safra anterior.

"Os produtores têm sido pressionados para vender, uma vez que eles precisam de caixa para começar a colheita, e a queda atual pode trazer algum nervosismo e a vontade de descarregar grãos", disse o trader de uma companhia estrangeira, em Ho Chi Minh City.

LeiaApós recorde de preços de 2011, cafeicultores seguram safras

A colheita de café começou no mês passado no Vietnã, segundo produtor global após o Brasil, e deve atingir o pico em duas semanas na Central Highlands, prometendo preços mais baixos e encerrando a recente calmaria nos negócios, disseram traders.

Os preços no mercado doméstico nesta quinta-feira estão próximos de 38.800 dongs por quilo, atingido em 2 de maio em Daklak, maior província produtora do Vietnã, com base nos dados da Reuters.

Os produtores colheram até o momento entre um terço e um quarto da nova safra em Daklak, produtores e traders disseram à Reuters nesta semana. A província produz um terço da safra vietnamita.

E maisMercado de cafés especiais no Brasil dobra em três anos

A Associação de Café e Cacau do Vietnã ainda vai atualizar sua projeção para safra 2012/13. Em fevereiro, havia apontado queda de 15-20% na produção, mas sem dar números.

A associação se reunirá com membros, que são produtores e exportadores de café, juntamente com representantes do governo para rever a produção de café da safra 2012/13, em Ho Chi Minh, na sexta-feira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.