Tamanho do texto

Processo é relacionado a sistema para identificar sementes com genética superior

A companhia norte-americana de sementes Monsanto abriu na segunda-feira um processo contra a química DuPont e sua subsidiária Pioneer Hi-Bred International, que também atua em biotecnologia.

A Monsanto as acusa de terem quebrado patentes de uma tecnologia de desenvolvimento de sementes. O processo, aberto no Estado de Missouri, afirma que o sistema usado pela Pioneer para identificar sementes com genética superior tem tecnologia que infringe as patentes da Monsanto.

A tecnologia é usada para automatizar a amostragem do material genético de sementes e ainda permite que elas sejam plantadas depois. A DuPont disse, em comunicado, que vai defender "vigorosamente" sua posição nos tribunais.

"A Monsanto continua usando o litígio na tentativa de impedir que a Pioneer seja um concorrente efetivo. Essa tática não funcionou outras vezes e não vai funcionar nessa questão", respondeu. Em comunicado publicado em seu site, a Monsanto disse que está "aberta para licenciar" a tecnologia. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.