Tamanho do texto

Comercial aborda histórias reais de casais em processo de divórcio, após transformação estética das ex-mulheres

O Boticário é novamente assunto de discussão no Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar). Desta vez pelo comercial "Linda Ex", que foi lançado nos últimos dias do ano passado e aborda histórias de casais reais em processo de divórcio. A peça, que já superou cinco milhões de visualizações no canal da marca no Youtube, vem sendo tachada como "machista", mas também sendo classificada como "empoderadora" pelos consumidores.

Reação de um dos homens ao ver a ex-mulher chegar para assinar o divórcio
Reprodução de Internet
Reação de um dos homens ao ver a ex-mulher chegar para assinar o divórcio

Após receber três reclamações, o órgão que regulamenta a publicidade brasileira informou que abriu um processo sobre o caso na última segunda-feira (11) e que espera julgá-lo em fevereiro. Todas as queixas, entre consumidoras mulheres e também homens, pedem a retirada do comercial do ar por "reforçar estereótipos machistas".

Assinada pela agência AlmapBBDO, a peça publicitária quis focar na transformação da aparência física das mulheres envolvidas. Todas receberam um pacote de tratamento estético às vésperas da assinatura do divórcio, e a reação dos homens foi captada pelas câmeras. Sem exceção, todos ficaram de alguma maneira impressionados, até mesmo aqueles que disseram anteriormente terem perdido o interesse por suas ex-parceiras. 

Em nota, a assessoria de imprensa da Boticário informou que a empresa não foi notificada pelo Conar. "O Boticário esclarece que valoriza a beleza presente na atitude, na autoconfiança e no olhar positivo sobre a vida. A proposta do filme “Linda Ex”, que estreou no dia 27 de dezembro, é mostrar como as pessoas tornam-se mais seguras, confiantes e dispostas a despertar o que há de melhor em sua essência quando se sentem bonitas. Acreditamos que a beleza é um estímulo para recomeçar, transformar e abrir novos caminhos, até mesmo nas decisões mais difíceis da vida.", diz trecho da nota. 

Assista ao vídeo:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.