Tamanho do texto

Advogado de cliente da empresa de cartões pré-pagos ContaSuper disse que pedirá indenização por danos morais

Cartão foi entregue na casa do cliente
Reprodução
Cartão foi entregue na casa do cliente

O nome de William Antunes Severino, de 32 anos, foi destaque nos portais de notícias de todo o País depois que ele mesmo divulgou, nesta quarta-feira (9), uma foto do cartão de crédito ContaSuper recebido em sua residência. Isso porque o sobrenome dele no cartão veio trocado por um xingamento, motivo pelo qual ele entrará na Justiça.

O advogado de Severino, Sérgio de Freitas Moraes, disse que o cliente já manifestou a ideia de entrar na Justiça contra a empresa de cartões pelo insulto. A ação pedirá ressarcimento financeiro pelos danos morais causados, agravados pela enorme repercussão em portais, blogs e redes sociais após a denúncia. "A empresa tinha no cadastro o sobrenome correto do meu cliente e cometeu esse erro absurdo", afirmou. "Vamos entrar na justiça comum para ver se conseguimos um valor maior", destacou, não comentando o quanto deverá ser pedido.

Além do erro – proposital ou não – também há a irregularidade do envio de um novo cartão. De acordo com o cliente, ele não fez nenhum pedido para a empresa ContaSuper, fato que é considerado abusivo pela Justiça. 

O iG  tentou contato com a ContaSuper, mas não teve retorno até o momento desta publicação. Já a MasterCard frisou que é apenas a bandeira do cartão de crédito, licenciadora da marca aos bancos que emitem os cartões. "Sendo assim, a responsabilidade pela administração de seu cartão é do banco emissor, bem como: aprovação de envio de cartões; efetivo envio dos cartões aos clientes dos bancos; emissão de faturas e cobranças, cobrança de anuidades, taxas, tarifas ou taxas de juros, ou ainda cancelamento de cartões", explicou, por meio de nota.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas