Tamanho do texto

Nota traz nome de tripulantes mortos: Ivan Morenilla Vallim, comandante, e Francisco Henrique Tofoli Pinto, copiloto

Avião do Bradesco caiu na zona rural de Guarda-Mor (MG), próximo a divisa com o Estado de Goiás.
Divulgação/Corpo de Bombeiros de Catalão - 10.11.15
Avião do Bradesco caiu na zona rural de Guarda-Mor (MG), próximo a divisa com o Estado de Goiás.

O Bradesco divulgou nota de pesar na manhã desta quarta-feira (11) na qual lamenta a morte de dois executivos da instituição e da tripulação do jato modelo Citation VII e prefixo PTWQH, vítimas da queda da aeronave na noite deste terça-feira, no Estado de Goiás.

A nota comunica "aos amigos, colegas, colaboradores e, de modo especial, às famílias que sofreram perdas tão duras e repentinas, a Organização Bradesco expressa, comovida, nossas sinceras condolências".

"Com profundo pesar, a Organização Bradesco comunica o falecimento, em razão de acidente aéreo no início da noite de ontem, dos nossos colegas e amigos Marco Antônio Rossi, presidente da Bradesco Seguros e vice-presidente do Bradesco, Lúcio Flávio Condurú de Oliveira, presidente da Bradesco Vida e Previdência, Ivan Morenilla Vallim, comandante da aeronave, e Francisco Henrique Tofoli Pinto, copiloto."

A nota reconhece o talento, competência e entusiasmo no trabalho dos executivos na convivência "fraternal com suas equipes e plena dedicação às suas famílias". "Eles cumpriram carreiras brilhantes", diz o banco.

"Os desaparecimentos prematuros interrompem tragicamente trajetórias profissionais marcadas por vitórias e conquistas, exemplares para todos os que com eles conviveram e que serão referência para as nossas novas gerações."

O acidente

O acidente aéreo que matou quatro pessoas na noite de terça-feira (10) em Guarda-Mor (em Minas Gerais, na divisa com Goiás), entre eles os presidentes de duas divisões do Bradesco, foi tão violento que, conforme relatos de quem participou do resgate, não houve condições de identificar os corpos. 

Ainda não se sabe se a aeronave explodiu no ar ou no contato com o solo. Mas o acidente teve proporções tão grandes que os corpos ficaram totalmente carbonizados, conta o sargento Rodrigo Prudente, do Corpo de Bombeiros de Catalão (GO).

Além dos dois tripulantes, Ivan Morenilla Vallim, comandante, e Francisco Henrique Tofoli Pinto, copiloto, morreram no acidente Lúcio Flávio de Oliveira, presidente da Bradesco Vida e Previdência, e Marco Antônio Rossi, presidente da Bradesco Seguro e vice-presidente do Bradesco. O jato (modelo Citation VII e prefixo PTWQH) está registrado em nome do Bradesco, conforme mostra o site da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.