Tamanho do texto

Placas decorativas da rede paulistana The Dog Haüs sugerem bebidas grátis para moças que estiverem sem camiseta

A lanchonete The Dog Haüs, uma rede paulistana que tem como carro-chefe hot dogs, foi acusada nas redes sociais de machismo. A denúncia foi feita pela jornalista Leka Peres, que registrou e postou em sua conta no Facebook fotos da decoração na loja com mensagens ofensivas às mulheres .

Placas decorativas
Reprodução Facebook
Placas decorativas "oferecem" drinks gratuitos para mulheres que estiverem sem blusa

A crítica foi pautada em dois cartazes. Um deles dava dicas e cobrava por respostas a serem dadas para despistar namoradas. Já o outro sugere: "Homens: sem camiseta, sem serviço; Mulheres: sem camiseta, bebida gratuita".

"O The Dog Haus tem o melhor hot dog de São Paulo e o atendimento é incrível. Mas eles acham que machismo é piada, apesar de que quando estive lá mais da metade das pessoas eram mulheres, muito triste. Vocês podem ser melhor que isso, por enquanto perderam uma cliente", escreveu a cliente.

A publicação de Leka ganhou boa repercussão e, ao cobrar um posicionamento da The Dog Haüs, a jornalista recebeu uma resposta ofensiva. "Caramba Qt gente infeliz nesse mundo, isso é decoracao bando de babaca , aqui repaeotos a todos , ficou ofendido??? Come HotDog em outro pico", rebateu a lanchonete, causando mais indignação dos internautas que acompanhavam o caso de perto.

O iG entrou em contato com a The Dog Haüs, que lamentou o ocorrido, ratificando que sempre preza pelo melhor atendimento ao cliente. A rede disse ainda que a resposta dada à crítica da cliente não corresponde com o posicionamento da empresa. "Estamos tomando as devidas providencias internas em relação ao ocorrido, para que tais fatos não ocorram novamente", afirmou a rede de lanchonetes, em trecho da nota.

Sobre a placa, a The Dog Haüs disse que foi uma doação de um cliente que a trouxe dos Estados Unidos, como a maioria da decoração de loja. "Para evitar qualquer tipo de má interpretação, o item decorativo já foi retirado da loja", esclareceu, acrescentanto que a referida placa "nada mais era que uma brincadeira, sem nenhum cunho preconceituoso ou machista".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.