Tamanho do texto

United Airlines agora é dona de 5% da companhia brasileira; norte-americanos pagaram US$ 100 milhões pela parcela

Divulgação
"Parceria fazia tanto sentido que ninguém poderia desistir", diz David Neeleman, presidente da Azul

A companhia aérea Azul anunciou nesta sexta-feira (26) uma parceria com a norte-americana United Airlines. A empresa estrangeira pagou US$ 100 milhões por 5% da companhia brasileira. O negócio tem por objetivo reforçar o fluxo de passageiros entre os dois países,que agora vão poder aterrisar em mais aeroportos nos Estados Unidos e em 100 cidades brasileiras.

Em coletiva de imprensa em São Paulo, as cúpulas das duas empresas comemoraram a parceria, que também dá aos norte-americanos um assento no quadro diretor da empresa do americano-brasileiro David Neeleman.

Leia mais:  Menino de 12 anos fica rico vendendo bolinhas de gude

Liminar obriga Bradesco Saúde a realizar diagnóstico de câncer

Azul vai privatizar TAP, informa governo de Portugal

"A parceria fazia tanto sentido que ninguém poderia desistir", afirmou Neeleman, proprietário da Azul. Com o acordo, a companhia vai oferecer uma das mais amplas malhas de voos entre Brasil, Estados Unidos e Europa, já que a United opera em 373 aeroportos em todo o mundo.

Além disso, a Azul iguala em valores a parceria feita há quatro anos entre Gol e Delta Airlines. "É uma vantagem que nós (Azul) não tínhamos, mas agora temos", completou o empresário.

Os executivos da United se mostraram bastante empolgados com a parceria e com a possibilidade de operar em pontos turísticos como Amazônia e Foz do Iguaçu. "Achamos que é um ótimo investimento. Acreditamos na força do mercado brasileiro e na competência do time da Azul", afirmou John Rainey, vice-presidente executivo e chefe de finanças da United.

No contrafluxo, a grande demanda de brasileiros viajando para os EUA, principalmente para o sul do país, também se mostrou determinante para o negócio. "O que torna essa parceira única é que agora vamos operar na Flórida", explicou Abhi Shah, VP de receitas da empresa brasileira.

Este foi o segundo anúncio importante da Azul em menos de uma semana. Na última quarta-feira (24), Neeleman confirmou a compra da portuguesa TAP, negociação que agora está em fase final.

Veja também:

Ranking Skytrax: as 20 melhores companhias aéreas do mundo


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.