Tamanho do texto

Segundo a Economatica, isso significa que o mercado está pagando pouco mais de um terço do que ele efetivamente vale

O valor de mercado da Petrobras equivale a 31,84% do que valia em 1º de janeiro de 1996, segundo cálculo da Economatica (empresa de sistemas para análise de investimentos). O valor de mercado da empresa está em R$ 114,84 bilhões, o mesmo registrado em 23 de maio de 2005.

O calculo da relação para os dados mais recentes foi efetuado considerando o patrimônio liquido do segundo trimestre de 2014 – tendo em vista que a empresa ainda não divulgou  ainda o balanço do mês de setembro, o que traz em si uma série de consequências econômicas, como a impossibilidade de se capitalizar para pagar dívidas.

Leia mais:  Ações da Petrobras desabam e chegam a R$ 8,52

Com preço na lona, é hora de comprar ações da Petrobras?

O valor de mercado no dia 15 de dezembro é de R$ 114,8 bilhões contra o patrimônio liquido de R$ 360,7 bilhões. A relação poderá ser menor ainda quando a Petrobras divulgar os números de setembro de 2014 considerando que o patrimônio líquido da empresa no mês de setembro poderá ser superior ao do mês de junho. O maior valor da relação valor de mercado versus patrimônio liquido aconteceu no dia 22 de maio de 2008 quando o mercado pagava 488,39% do patrimônio liquido.

Regredindo no tempo verificarmos que uma relação similar a que a Petrobras tem hoje só foi vista no dia 1º de janeiro de 1996 quando o mercado pagava pela empresa 31,83% do seu patrimônio líquido.