Tamanho do texto

Sindicato quer a manutenção do plano que permite que pilotos se aposentem aos 55 anos e recebam até 60% de seus salários antes que os pagamentos de aposentadoria tenham início

Reuters

Lufthansa diz que o esquema não é mais necessário dada a crescente expectativa de vida dos pilotos
Divulgação
Lufthansa diz que o esquema não é mais necessário dada a crescente expectativa de vida dos pilotos

O sindicado de pilotos alemães Vereinigung Cockpit (VC) disse que está planejando mais ações industriais na Lufthansa depois que conversas sobre um plano de aposentadoria antecipada novamente fracassaram.

LEIA MAIS: Pilotos da Air France decidem estender greve até 26 de setembro

O sindicato, que já realizou quatro greves até agora neste ano devido ao assunto, disse que avisará sobre qualquer greve.

O VC quer que a Lufthansa mantenha um plano que permite que pilotos se aposentem antecipadamente, aos 55 anos, e ainda recebam até 60% de seus salários antes que os pagamentos normais de aposentadoria tenham início.

No entanto, a Lufthansa diz que o esquema não é mais necessário dada a crescente expectativa de vida e uma decisão judicial recente que diz que pilotos agora podem trabalhar até os 65 anos de idade.

A Lufthansa urgiu o sindicato contra ações de greves. "Mostramos disposição de chegar a um compromisso e oferecemos mais conversas sobre as questões em disputa", disse um porta-voz.

A companhia fez uma nova oferta a pilotos na semana passada que incluiu mais detalhes sobre um esquema proposto de aposentadoria antecipada, evitando então uma greve planejada em Frankfurt.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.