Tamanho do texto

A SM Store, das Filipinas, pediu desculpas que as redes sociais começaram a criticar a empresa

Nas Filipinas, a rede
Reprodução
Nas Filipinas, a rede "SM Store" tirou de circulação uma blusa com os dizeres (em inglês) "não é estupro. É carinho com luta", em tradução livre

A rede de varejo SM Store, das Filipinas, teve de se desculpar com os clientes depois de colocar à venda uma camiseta masculina com a seguinte frase: "It's not rape. It's a snuggle with a struggle". Em livre tradução, é algo como "Não é estupro. É carinho com luta". Claro que a roupa e a empresa foram bombardeadas nas redes sociais.

Leia tambémMarca vende roupa com aparência de sangue e é criticada

Além de tirar a camiseta de circulação, a SM Store divulgou um comunicado. Nele, a empresa diz desaprovar atos que zombem com questões sociais importantes, promete investigar de onde partiu o erro e agradeceu a colaboração daqueles que denunciaram o caso.

Veja alguns casos de empresas que erraram na hora de lançar uma roupa:

Recentemente, foi a vez da marca Urban Outfitters enfrentar as críticas dos consumidores e internautas. A empresa colocou para vender em seu site um agasalho de moletom inspirado em uma trágica história da Universidade Kent State, nos Estados Unidos. A peça cor de rosa, vendida por US$ 129, trazia manchas com aparência de sangue.

Leia :   Zara recolhe roupa infantil que lembra uniforme de campo de concentração

A criação foi inspirada no massacre ocorrido em 1970, quando a Guarda Nacional de Ohio invadiu o campus e matou a tiros quatro estudantes que protestavam contra a Guerra do Vietnã. Para os internautas, a marca teve mal gosto. No site, a peça apareceu como esgotada. Mais tarde a empresa pediu desculpa pelo erro de estratégia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.