Tamanho do texto

Sindicato dos pilotos prolongou a greve até sexta-feira (26)

Reuters

A companhia aérea francesa é parte da Air France-KLM
Divulgação
A companhia aérea francesa é parte da Air France-KLM

A Air France espera manter em operação 41% de seus voos na segunda-feira (21), com o início da segunda semana de greve dos pilotos contra os planos e cortes de custos na unidade de voos baratos Transavia.

LEIA MAIS: Air France-KLM investirá € 1 bilhão em marca de baixo custo

A companhia aérea francesa, parte da Air France-KLM, também confirmou que planeja manter em operação apenas 38% de seus serviços neste domingo, devido a 65% de adesão à greve pelos pilotos.

O sindicato dos pilotos SNPL, que prolongou a greve até sexta-feira (26) e disse que poderia tentar estendê-la ainda mais se conversas com a administração não avançarem, pediu ao primeiro-ministro francês, Manuel Valls, para intervir e tentar resolver a disputa.

"As negociações chegaram a um impasse completo", disse o SNPL em um comunicado. "A administração está jogando para ganhar tempo, esperando o movimento enfraquecer."

A ação começou na segunda-feira, e a Air France estima que está custando à empresa de 10 a 15 milhões de euros por dia, o que significa que o custo da paralisação pode subir para 180 milhões de euros até 26 de setembro.

A Air France-KLM deve divulgar o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de 2,28 bilhões de euros em 2014, de acordo com a média das estimativas dos analistas da Thomson Reuters Eikon.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.