Tamanho do texto

Empresa espanhola admitiu a falha; camiseta era vendida pela internet em três países europeus

Reuters

A rede mundial de roupas e acessórios femininos Zara, de propriedade da espanhola Inditex, suspendeu nesta quarta-feira (27) a venda de um top infantil listrado decorado com uma grande estrela de seis pontas depois que a peça foi comparada aos uniformes usados por judeus em campos de concentração da Alemanha nazista.

Reprodução do site israelense Haaretz: para a publicação, roupa da Zara é uma
Reprodução/Haaretz
Reprodução do site israelense Haaretz: para a publicação, roupa da Zara é uma "reminiscência assombrosa de uma era mais sombria"

A camiseta, que tinha listras azuis e brancas horizontais, estava à venda na internet em três países europeus, mas não em Israel, informou uma porta-voz da Inditex. A semelhança não foi intencional e o modelo foi inspirado em astros de filmes clássicos de faroeste, disse ela.

Pedido de socorro por trabalho escravo aparece em etiquetas de grife

Poucas horas depois de a peça ser colocada à venda, alguns jornais notaram a semelhança e mensagens criticando o modelo foram publicadas no Twitter.

Uniforme usado por judeus em campos de concentração com a Estrela de David
Creative Commons
Uniforme usado por judeus em campos de concentração com a Estrela de David

“A camiseta tem uma grande estrela de seis pontas no lado superior esquerdo, lugar exato em que os nazistas forçavam os judeus a usar a Estrela de Davi”, escreveu o jornal israelense "Haaretz", dizendo que a peça é “uma reminiscência assombrosa de uma era mais sombria”.

Loja coloca rosto de criança negra em camiseta de macaco 

Em seu site, o Haaretz mostrou uma foto de parte de um uniforme usado pelos prisioneiros de Auschwitz em que se vê um agasalho com listras verdes e brancas e uma estrela amarela abaixo do ombro esquerdo com a palavra “Jude”, judeu em alemão.

Veja algumas campanhas publicitárias polêmicas: