Tamanho do texto

Número representa 85% das vendas globais da montadora em 2013

A General Motors ampliou nesta segunda-feira (30) a lista de modelos antigos incluídos no recall que envolve um componente defeituoso da ignição. A montadora adicionou 8,23 milhões de carros compactos e de médio porte à convocação para resolver o problema vinculado a sete acidentes e três mortes.

LEIA TAMBÉM: Escândalo da GM: CEO admite que houve incompetência e negligência

Vinte e nove milhões de veículos já foram convocados para recall pela GM, com mais da metade – cerca de 14,7 milhões – por conta de potenciais problemas no contato da ignição. No ano passado, a GM vendeu 2,8 milhões de veículos nos Estados Unidos e 9,7 milhões globalmente.

No início desta segunda-feira (30), a GM deu detalhes sobre um fundo de compensação estabelecido para fornecer ao menos US$ 1 milhão a vítimas de acidentes ligados ao problema em carros compactos antigos, incluindo o Chevrolet Cobalt e o Saturn Ion.

A GM disse que as vítimas dos acidentes em carros convocados pelo recall nesta segunda-feira (30) não serão incluídas no fundo administrado pelo advogado Kenneth Feinberg e que não há planos de estabelecer um fundo separado para essas vítimas.

"Foi uma resposta excepcional para uma série de erros única que ocorreu em um período extenso de tempo", disse o porta-voz da GM, Jim Cain.

A GM disse nesta segunda-feira (30) que aumentará em US$ 500 milhões o encargo a ser registrado no segundo trimestre para cobrir os custos dos recalls. Até o momento neste ano, estima-se que as baixas contábeis totalizem US$ 2,5 bilhões.

LEIA TAMBÉM: Conheça as histórias de sobreviventes do escândalo da GM


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.