Tamanho do texto

Ação envolve 12 empresas. A previsão é de que valor de tributos, juros e multas ultrapasse R$ 100 milhões

A Receita Federal e a Receita Municipal da Secretaria de Finanças e Desenvolvimento Econômico da Prefeitura de São Paulo deflagraram a partir desta quarta-feira (18) operação que envolve administradoras de shoppings centers paulistanos com o objetivo de combater a sonegação de impostos. É a primeira operação realizada de forma conjunta pelos órgãos.

A ação inclui ações fiscais em 12 empresas do setor, que podem não ter recolhido tributos municipais e federais. Os Fiscos estimam que a operação consiga arrecadar mais de R$ 100 milhões.

Leia também:  Receita estuda acabar com isenção para compra online no exterior

A ação foi possível a partir da troca de informações entre a Receita Federal e a Receita Municipal de São Paulo. Com o cruzamento de dados, verificou-se que algumas empresas declaravam faturamento corretamente para um órgão, mas sonegavam informações para o outro. Outras apresentavam informações distorcidas para ambos.

Serão cobrados sobre os valores que deixaram de ser recolhidos, além dos tributos, juros e multa, que podem chegar a 225% do valor total.

Nos casos em que existirem indícios de práticas ilegais, serão encaminhadas representações ao Ministério Público Federal e ao Ministério Público do Estado de São Paulo. Também podem ser utilizados procedimentos para garantia do crédito constituído, incluindo o a tomada de bens do contribuinte.

A Receita Federal e a Receita Municipal de São Paulo anunciam que já estão realizando estudos para futuras operações conjuntas em outros setores.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.