Tamanho do texto

No plano de recuperação judicial, a companhia de Eike propôs pagar os credores ao longo de 25 anos, com 3 de carência

Reuters

A empresa de construção naval e prestadora de serviços para o setor de petróleo e gás OSX, de Eike Batista, informou nesta segunda-feira (16) que teve prejuízo líquido de R$ 2,42 bilhões no primeiro trimestre, ante resultado negativo de R$ 17,9 milhões um ano antes.

O impacto no resultado veio da provisão para redução do valor recuperável de ativos (impairment) no valor de R$ 2,51 bilhões, sendo R$ 2,17 bilhões para Unidade de Construção Naval da OSX (UCN Açu) e R$ 345,8 milhões para a unidade FPSO OSX-2.

Veja aqui o que Eike teve de vender para pagar os credores:

Em seu plano de recuperação judicial, apresentado no mês passado, a companhia de Eike Batista propôs pagar os credores listados no processo ao longo de 25 anos, incluindo um período de carência de três anos.

Leia também: OSX, de Eike, elege novo diretor-presidente

A companhia entrou em processo de recuperação judicial após a derrocada de sua empresa irmã, do setor de petróleo, a OGX (hoje denominada Óleo e Gás Participações), que falhou em cumprir projeções de produção, afungentando investidores. 

No trimestre, a receita líquida total da OSX foi de R$ 118,1 milhões, ante R$ 96,1 milhões dum ano antes.

O resultado financeiro da empresa ficou negativo em R$ 108,6 milhões, ante negativo em R$ 5,8 milhões um ano antes.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) entre janeiro e março foi negativo em R$ 2,45 bilhões. Um ano antes, ficou negativo em R$ 12,3 milhões.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.