Tamanho do texto

Publicidade de site bomnegócio.com foi considerada ofensiva por conteúdo sexista

As mulheres foram as que mais reclamaram do conteúdo da campanha da empresa bomnegócio.com
Reprodução
As mulheres foram as que mais reclamaram do conteúdo da campanha da empresa bomnegócio.com

Depois de receber cerca de 50 queixas de consumidores – a maioria de mulheres –, o Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) decidiu que a empresa bomnegócio.com, que faz a intermediação de vendas online, terá de editar a campanha publicitária com o músico Compadre Washington. O bordão "sabe de nada, inocente" é um dos mais lembrados pelos consumidores.

O problema, segundo reclamações que chegaram ao Conar, é o conteúdo sexista de parte do comercial. No filme, Compadre Washington (que dá voz a um equipamento de som) vê uma mulher saindo da piscina e faz elogios de gosto duvidoso na frente do marido. O músico chama a mulher de "ordiná..", mas não termina de pronunciar a palavra "ordinária", que fica subentendida. Este é o trecho que deverá ser retirado da campanha.

Leia também: Cerveja Brahma vai parar no Conar

A primeira queixa contra a empresa chegou ao Conar em 18 e fevereiro, mas só na terça-feira (27) o caso foi julgado. A bomnegócio.com ainda pode recorrer da decisão.

Por meio de nota, a empresa informou que "aguardará a notificação do órgão para tomar devidas providências".

Veja abaixo as 10 propagandas que pegaram mal em 2013: