Tamanho do texto

Empresa tem como objetivo competir com as rivais de baixo custo como Ryanair e EasyJet

Reuters

A Lufthansa, maior companhia aérea da Europa em receita, planeja transferir cerca de 1.500 funcionários de solo em aeroportos da Alemanha para companhias separadas este ano como parte de medidas de corte de custo.

A empresa alemã está tentando aumentar seu lucro em € 1,5 bilhão (US$ 2 bilhões) em 2015, ante 2011, sob seu programa de reestruturação Score.

-Leia também: Lufthansa traz maior avião do mundo ao Brasil

As medidas vão da expansão de sua unidade de baixo custo Germanwings ao corte de um total de 3.500 empregos de escritório e até o leilão de assentos de clase executiva.

A empresa alemã está tentando aumentar seu lucro em € 1,5 bilhão (US$ 2 bilhões) em 2015
Divilgação
A empresa alemã está tentando aumentar seu lucro em € 1,5 bilhão (US$ 2 bilhões) em 2015

A Lufthansa planeja transferir funcionários trabalhando em mesas de check-in e balcões de venda de passagens em aeroportos como Berlim, Hamburgo e Düsseldorf para companhias separadas.

As novas companhias separadas teriam então que competir com outros fornecedores pelos contratos com a Lufthansa. Isso poderia ajudar a Lufthansa a reduzir seus custos em aeroportos médios e enfrentar melhor a competição crescente das rivais de baixo custo como a Ryanair e a EasyJet.

Os serviços de solo da Lufthansa podem custar à companhia até € 5 por passageiro, ante cerca de € 2 por passageiro nas rivais de baixo custo.