Tamanho do texto

Além da multa, empresa não deve permitir que funcionários trabalhem em posições distintas

Empresa também deverá adotar e disponibilizar equipamentos necessários para os funcionários
Getty Images
Empresa também deverá adotar e disponibilizar equipamentos necessários para os funcionários

A rede varejista Walmart, administradora do acatadista Maxxi, foi condenada em R$ 800 mil por dano moral coletivo pela prática de desvio de função. 

-Leia também: Amazon e Walmart podem estar na disputa pela aquisição da brasileira Netshoes

A ação foi proposta pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) de Santo Ângelo (RS), após denúncia do Sindicato dos Empregados no Comércio do município e a inspeção do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Ainda cabe recurso da decisão.

Segundo nota no site do MPT, a sentença determinou que a rede deixe de exigir ou permitir que seus empregados trabalhem em funções diferentes daquelas para as quais foram contratados.

A empresa também deverá adotar e disponibilizar os equipamentos necessários para os funcionários e apresentar os documentos sujeitos à inspeção do trabalho, sempre que solicitado. 

Procurado às 18h20, o Walmart ainda não se manifestou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.