Tamanho do texto

Acionistas votaram aumento de capital de R$ 8 bilhões a R$ 14 bilhões

Reuters

Zeinal Bava, presidente da Corpcom, fusão entre Oi e Portugal Telecom
Divulgação
Zeinal Bava, presidente da Corpcom, fusão entre Oi e Portugal Telecom

A assembleia de acionistas do grupo de telecomunicações Oi terminou nesta quinta-feira (27) com a aprovação de plano de aumento de capital da companhia e de laudo de avaliação de ativos da Portugal Telecom, dentro do processo de fusão das duas companhias.

A votação do aumento de capital de R$ 8 bilhões a R$ 14 bilhões e a avaliação dos ativos da Portugal Telecom que serão incorporados à nova empresa resultante da fusão dos grupos durou apenas 8 minutos.

Veja também: Oi fecha contrato com Globosat para ampliar oferta de canais em TV paga

Acionistas minoritários, que afirmam que a operação dilui suas posições e traz ganhos desproporcionais aos controladores da Oi, registraram protestos na ata da reunião. O bloco de controle da Oi é formado por Telemar Participações, AG Telecom, LF Tel, BNDESPar, Previ, Funcef e Portugal Telecom.

O encontro contou com a participação do presidente-executivo da Oi, Zeinal Bava, segundo participantes do encontro.

A união das duas operadoras foi anunciada em outubro e faz parte de plano para reforçar as finanças da Oi e reduzir endividamento de seus controladores. A companhia encerrou 2013 com dívida líquida de R$ 30,4 bilhões e tem enfrentado dificuldades para ampliar investimentos diante de um ambiente de forte competição no Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.