Tamanho do texto

Empresa aposta que as instalações em Chongqing vão proteger sua fatia no maior mercado automotivo do mundo

Reuters

Fábrica da Hyundai: medida sinaliza o fim de um período de consolidação da montadora
Divulgação
Fábrica da Hyundai: medida sinaliza o fim de um período de consolidação da montadora

A Hyundai planeja construir a quarta fábrica na China por cerca de 1 trilhão de iuanes (US$ 926,48 milhões) que começará a produzir no começo de 2016, na primeira grande expansão da montadora sul-coreana no exterior em mais de 2 anos.

-Leia também: presidente da Hyundai nos EUA deixa cargo e diretor de vendas assume

A Hyundai e sua afiliada Kia Motors apostam que as instalações em Chongqing vão proteger sua fatia no maior mercado automotivo do mundo, que respondeu por mais de 20% das vendas globais de automóveis delas no ano passado.

"Considerando a perspectiva de crescimento futuro da demanda na China, precisamos construir uma nova fábrica para mantermos nossa fatia estável de 10% do mercado na China", disse a Hyundai em um comunicado nesta quarta-feira (26).

A medida sinaliza o fim de um período de consolidação da quinta maior montadora do mundo, que tem focado em melhorar a qualidade em vez de ampliar a capacidade em uma tentativa de evitar os tipos de recalls que vem perseguindo a Toyota.

Analistas esperam que a Hyundai ou a Kia considerem fábricas adicionais nos Estados Unidos, na China ou em outros países para resolver uma escassez de capacidade e defender uma participação de mercado de rivais como a Volkswagen, a General Motors e a Nissan, que estão ampliando sua capacidade na China de maneira agressiva.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.