Tamanho do texto

Empresa é responsável pela implantação e exploração de um terminal açucareiro no Porto de Suape, em Pernambuco

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, sem restrições, a compra pela Odebrecht Transport de 75% da Agrovia do Nordeste, responsável pela implantação e exploração de um terminal açucareiro no Porto de Suape, em Pernambuco, conforme despacho publicado nesta segunda-feira (17) no Diário Oficial.

Com o investimento feito pela Odebrecht Transport, a Agrovia do Nordeste deixará de ser subsidiária integral da Agrovia, companhia que atua no mercado de transporte e armazéns gerais de commodities agrícolas.

Veja também: Multinacionais brasileiras anunciaram menos projetos fora do País em 2013

Em comunicado divulgado em dezembro, a Odebrecht Transport informou que o investimento na construção e operação, por 25 anos, do terminal seria de R$ 150 milhões nos dois primeiros anos, com o início da operação previsto para setembro de 2015.

Segundo a Odebrecht Transport, o novo terminal realizará embarque de açúcar refinado em até cinco dias em navios de até 35 mil toneladas de capacidade, ante média de 15 dias hoje, com embarques sendo feitos em navios pequenos de até 10 mil toneladas.

E também: Mantega discute economia com representantes de grandes empresas

Em novembro, o consórcio formado pela Odebrecht Transport e pela operadora de aeroportos Changi, de Cingapura, venceu a disputa pelo aeroporto de Galeão, no Rio de Janeiro, com uma oferta de R$ 19,018 bilhões. A empresa também venceu a concessão pela rodovia da soja, a BR-163 no Mato Grosso.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.