Tamanho do texto

Poço, chamado Pitu, está a 1.731 metros de profundidade e a 55km do Rio Grande do Norte

Reuters

Estatal opera concessão  BM-POT-17 em consórcio com a Petrogal Brasil
Agência Petrobras
Estatal opera concessão BM-POT-17 em consórcio com a Petrogal Brasil

A Petrobras concluiu a perfuração de um poço em águas profundas da Bacia Potiguar, chamado Pitu, a 1.731 metros de profundidade e a 55 km da costa do Rio Grande do Norte, onde comprovou a descoberta de óleo médio.

-Leia também: Petrobras gastará R$ 2,5 bilhões com fusão de campos no Espírito Santo

A Petrobras é a operadora da concessão BM-POT-17, com 80% de participação, em consórcio com a Petrogal Brasil, que detém 20%.

Segundo a estatal, foi realizado teste de formação que confirmou as boas condições de permeabilidade e porosidade do reservatório.

A partir destes resultados, o consórcio deverá propor à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) um plano de avaliação de descoberta.

A empresa informou ainda que em decorrência do processo de "farm-out", venda de participação, a BP Energy do Brasil se tornará concessionária e as participações no poço ficarão da seguinte forma: Petrobras, como operadora com 40%, enquanto a BP Energy do Brasil terá 40% e a Petrogal Brasil 20%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.