Tamanho do texto

Resultado reflete medidas para limpar o balanço antes de uma verificação da solidez do setor por reguladores europeus

Reuters

O UniCredit, maior banco da Itália em ativos, divulgou um surpreendente prejuízo de € 14 bilhões 2013, após enormes baixas contábeis relativas a fusões e empréstimos, refletindo medidas para limpar o balanço antes de uma verificação da solidez do setor por reguladores europeus.

Nesta terça-feira (11), a insituição disse que as provisões para devedores duvidosos no ano totalizaram € 13,7 bilhões, sendo € 9,3 bilhões provisionados apenas no quarto trimestre.

Veja também:  Com pior resultado entre bancos médios, Pan reduz segurança do crédito

Os resultados mostraram a limpeza mais dramática de um balanço contábil até agora na zona do euro antes dos testes de saúde bancária que será feito pelo Banco Central Europeu.

A baixa contábil referente a ágio ficou em € 9 bilhões, conforme o banco realizou expressivas baixas no valor de suas aquisições desde 2005.

O enorme prejuízo líquido leva em consideração um ganho líquido de capital de € 1,2 bilhão oriundo da reavaliação da participação do UniCredit no Banco Central da Itália, cuja contabilidade ainda está sendo discutida.

O resultado se compara a uma estimativa média entre analistas de um lucro de € 916,5 milhões em 2013.

Leia também:  INSS se junta a bancos para reduzir juros

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.