Tamanho do texto

Ato está previsto para esta quarta-feira (12) em frente à loja de acessórios da Rua Oscar Freire

O Sindicato dos Comerciários de São Paulo vai realizar nesta quarta-feira (12), às 12h, um ato contra o trabalho escravo em frente a uma loja da marca de sapatos Schutz, localizada na Rua Oscar Freire, em São Paulo.

Leia também: Governo lista empresas condenadas por trabalho escravo

A motivação é uma fiscalização executada pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), que encontrou 17 trabalhadores peruanos em situação análoga a de escravidão numa confecção no bairro de Cangaíba, na zona leste da capital paulista.

Agentes de fiscalização encontraram peças que eram produzidas para a marca em confecção na qual funcionários trabalhavam em situação análoga à escravidão
Reprodução
Agentes de fiscalização encontraram peças que eram produzidas para a marca em confecção na qual funcionários trabalhavam em situação análoga à escravidão

Na oficina de costura, os agentes de fiscalização e peritos da polícia civil apreenderam notas fiscais, documentos, computadores e peças confeccionadas para análise. Conforme informação do Ministério do Trabalho e do Emprego, haviam no local peças produzidas para a Schutz e outras empresas.

Os trabalhadores eram vigiados por câmeras de segurança, faziam jornadas exaustivas, não tinham descanso semanal e apenas saiam da confecção para dormir em um alojamento localizado do outro lado da rua, segundo relataram em depoimentos à Justiça.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.