Tamanho do texto

Companhia espera crescimento de dois dígitos nas vendas de lojas físicas e alta ainda maior no comércio virtual

Reuters

A Magazine Luiza, que viu seu lucro líquido mais do que triplicar no quarto trimestre do ano passado, pretende abrir pelo menos 30 lojas em 2014 e mostrou-se "confiante" com os resultados do ano.

O diretor superintendente da companhia, Marcelo Silva, disse nesta segunda-feira (24) que a venda de televisores e de smartphones serão destaques em ano de Copa do Mundo no Brasil e eleições presidenciais, em meio a um ambiente macroeconômico mais desafiador.

-Leia também: lucro líquido da Magazine Luiza mais que triplica no 4º trimestre

"Posso dizer que estamos satisfeitos com 2013 e muito confiantes com 2014", disse o executivo.

A companhia espera um crescimento de dois dígitos baixos nas vendas das lojas físicas e um crescimento "bem superior" do comércio eletrônico, além da manutenção da margem bruta.

Em 2014, o foco será o Nordeste, onde as lojas já existentes estão em processo de maturação
Getty Images
Em 2014, o foco será o Nordeste, onde as lojas já existentes estão em processo de maturação

No quarto trimestre de 2013, a margem bruta ficou em 27,4%, ante 28% um ano antes.

"Nossa expectativa é de conseguir manter a margem (bruta), apesar de que no primeiro semestre nós vamos vender muitos televisores e a margem de televisor é mais baixa, mas vamos compensar com outras categorias mais rentáveis", afirmou Silva.

Em 2014, o foco será o Nordeste, onde as lojas já existentes estão em processo de maturação, e devem chegar à mesma rentabilidade das demais lojas "em um ano ou dois", disse Silva.

Mais cedo, em teleconferência com analistas, o executivo também comentou que espera uma geração de caixa medida pelo Ebitda (sigla em inglês para lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) este ano melhor do que em 2013.

No ano passado, o Ebitda ajustado da companhia foi de R$ 412 milhões, sendo R$ 131,8 milhões entre outubro e dezembro, num avanço de 56,1% ante o quarto trimestre de 2012.

No período, lucro líquido da varejista mais que triplicou, em meio a melhores vendas, informou a empresa na manhã desta segunda-feira (24).

O resultado saltou para R$ 33 milhões entre outubro e dezembro do ano passado, ante R$ 9,7 milhões nos últimos três meses de 2012. No acumulado de 2013, a varejista teve lucro líquido recorde de R$ 113,8 milhões ante prejuízo de R$ 6,7 milhões um ano antes.

"O ano passado foi positivo, mudamos da água para o vinho", afirmou Silva, mencionando o prejuízo em 2012 e o aumento das vendas, manutenção da margem bruta, redução das despesas operacionais, além de um bom resultado da Luizacred, joint venture que mantém com Itaú Unibanco

O crescimento em vendas mesmas lojas, que considera aquelas abertas há pelo menos um ano, foi de 19%, sendo 16% apenas nas lojas físicas e 39,3% nas lojas virtuais.

O aumento foi visto apesar do número de lojas abertas ter ficado praticamente estável no quatro trimestre ante o mesmo período de 2012 — passando de 743 unidades no último trimestre de 2012 para 744 no mesmo período do ano passado.

A receita líquida da Magazine Luiza teve aumento de 21,1% entre o quarto trimestre de 2013 e igual período de 2012, totalizando R$ 2,479 bilhões.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.