Tamanho do texto

Segundo a companhia, passivos fiscais trabalhistas afetaram o seu lucro trimestral em US$ 0,06 por ação

Reuters

O Walmart informou nesta quinta-feira (20) que fechou 25 lojas no Brasil no quarto trimestre fiscal encerrado em janeiro, período em que seu lucro líquido consolidado caiu 21% afetado por encargos trabalhistas e queda dos ganhos de operações internacionais.

O impacto já havia sido estimado pela maior varejista do mundo no fim de janeiro, quando anunciou a redução das suas estimativas de desempenho para o período.

-Leia também: lucro do Walmart no quarto trimestre cai após queda nas vendas nos EUA

Segundo a companhia, passivos fiscais trabalhistas no Brasil afetaram o seu lucro trimestral em US$ 0,06 por ação, ao passo que contingências de funcionários tiveram um peso de US$ 0,05 por papel.

"O Walmart Brasil tem experimentado um aumento significativo das reivindicações trabalhistas nos últimos anos, como resultado dos esforços da empresa para melhorar a produtividade e reduzir custos", afirmou a varejista, em comunicado.

Às 15h21, as ações do Walmart operavam em baixa de 1,8%
Getty Images
Às 15h21, as ações do Walmart operavam em baixa de 1,8%

O fechamento das lojas no Brasil também impactou os resultados, disse o Walmart, lembrando que no período foram encerradas outras 29 lojas na China.

Excluindo estes e outros itens não recorrentes, o Walmart lucrou US$ 1,60 por ação no trimestre, abaixo do patamar de US$ 1,67 por papel registrado um ano antes. No total, o lucro líquido da companhia no período somou US$ 4,65 bilhões ante US$ 5,88 um ano antes.

As vendas globais da companhia subiram 1,5% na mesma base de comparação, a US$ 129,7 bilhões.

Operações

Enquanto o lucro operacional do Walmart nos Estados Unidos ficou praticamente estável ante igual trimestre do ano anterior, a US$ 6,38 bilhões, o lucro operacional das operações internacionais caiu 45,8%, a US$ 1,31 bilhão.

O presidente-executivo do Walmart Internacional, David Cheesewright, explicou o forte recuo pela combinação de vendas fracas, despesas mais altas e investimentos em competitividade de preços e em comércio eletrônico.

"Nós iniciamos ações no México, Brasil e China para melhorar nosso desempenho operacional, e esta é uma prioridade para o ano fiscal de 2015", afirmou Cheesewright em nota, sem detalhar as mudanças implementadas.

Às 15h21, as ações do Walmart operavam em baixa de 1,8%, após a empresa divulgar mais cedo previsões decepcionantes de desempenho para o ano.

Na avaliação da companhia, cortes drásticos no programa de combate à fome dos Estados Unidos, além de aumento dos impostos sobre os salários devem afetar a renda disponível dos consumidores americanos, seu principal público.

Para combater a vendas fracas, ampliar sua base de clientes e afastar rivais agressivos, o Walmart disse que vai dobrar o número de novas lojas de menor porte que originalmente previa abrir nos EUA.

A varejista quer inaugurar entre 270 a 300 lojas desse formato neste ano fiscal, ante 120 a 150 novas unidades previstas anteriormente, com um desembolso extra de US$ 600 milhões.

Atualmente, a empresa opera 346 lojas de pequeno porte e 4.000 supermercados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas