Tamanho do texto

Chinesa comprou área de dispositivos móveis e 2 mil patentes por US$ 2,91 bilhões

Lenovo planeja ser uma forte terceira colocada em smartphones no mundo
Getty Images
Lenovo planeja ser uma forte terceira colocada em smartphones no mundo

O presidente do Conselho de Administração do Google, Eric Schmidt, expressou confiança de que a Lenovo receberá aprovação dos reguladores americanos para comprar a área de smartphones Motorola, em uma operação que marcará a maior aquisição de tecnologia por uma empresa chinesa até hoje.

-Leia também: com compra da Motorola, Lenovo entra no ringue contra Samsung e Apple

Schmidt disse ver "boa chance" de que o acordo passe pelo crivo do Comitê de Investimento Estrangeiro dos Estados Unidos (CFIUS), que supervisiona aquisições feitas por corporações estrangeiras.

Falando em um jantar organizado pelo Cato Institute, Schmidt disse na segunda-feira (3) que a experiência da Lenovo em comprar a combalida divisão de computadores pessoais da IBM em 2005 a colocará em uma boa posição enquanto busca aprovação para adquirir a Motorola.

"Há uma boa chance do acordo estar OK", disse Schmidt, acrescentando que "não teríamos feito o acordo se achássemos que haveria problemas".

A Lenovo anunciou na semana passada que vai comprar área de dispositivos móveis da Motorola, junto com cerca de 2 mil patentes, por US$ 2,91 bilhões. O anúncio veio dias após a companhia divulgar acordo para comprar a divisão de servidores de baixo custo da IBM por US% 2,3 bilhões.

Os acordos serão analisados pela CFIUS para assegurar que eles não ameacem a segurança nacional dos Estados Unidos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas