Tamanho do texto

Resultado representa um aumento de até 30 vezes na comparação com o mesmo período de 2012, quando a empresa lucrou apenas R$ 6 milhões

Agência Estado

A empresa de alimentos BRF registrou lucro líquido de R$ 208 milhões no segundo trimestre, 3.163% maior que os R$ 6 milhões do mesmo período de 2012. O resultado foi impulsionado pela base de comparação mais fraca, mas teve também um efeito não-caixa da desvalorização do real ante o dólar. No acumulado do ano até junho, o lucro líquido da companhia totalizou R$ 567 milhões, alta de 255%. Nos seis primeiros meses do ano passado, a cifra foi de R$ 160 milhões.

BRF registrou lucro líquido de R$ 208 milhões no segundo trimestre
Thinkstock/Getty Images
BRF registrou lucro líquido de R$ 208 milhões no segundo trimestre

O Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) aumentou 55%, passando de R$ 515 milhões para R$ 801 milhões na comparação trimestral. A margem Ebitda foi de 10,6%, 3,1 pontos porcentuais a mais do que a de 7,5% do segundo trimestre de 2012. Já no semestre, o Ebitda foi de R$ 1,605 bilhão, alta de 57%. De janeiro a junho de 2012, o Ebitda da BRF somou R$ 1,021 bilhão.

A empresa ainda informou o Ebitda ajustado do segundo trimestre que ficou em R$ 910 milhões, alta de 61% ante o de R$ 565 milhões do mesmo período de 2012. A margem nesse conceito ficou em 12,1%. O indicador ajustado se refere a outros resultados operacionais (despesas e receitas com troca de ativos), equivalência patrimonial e participação de acionistas não controladores. O indicador na base semestral ficou em R$ 1,762 bilhão, alta de 61%, ante a de R$ 1,097 bilhão dos seis primeiros meses de 2012.

A receita líquida da BRF ficou em R$ 7,525 bilhões entre abril e junho, alta de 10% frente os R$ 6,842 bilhões do segundo trimestre de 2012. A receita com vendas no mercado interno da BRF totalizou R$ 4,101 bilhões no segundo trimestre. O resultado foi 3% maior do que a cifra de R$ 3,970 bilhões obtida no mesmo período do ano passado.

Já as exportações da companhia no período somaram R$ 3,424 bilhões, 19% acima das de R$ 2,872 bilhões do segundo trimestre de 2012. O desempenho nesse indicador foi devido às receitas obtidas nas exportações e lançamentos de novos produtos, amenizando os impactos gerados pelo acordo firmado com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Veja também: As 5 melhores e piores ações da Bolsa no 1º semestre de 2013

No primeiro semestre, a receita líquida da BRF totalizou R$ 14,734 bilhões, incremento de 12% ante a de R$ 13,179 bilhões dos primeiros seis meses do ano passado. A comercialização de itens no mercado doméstico gerou receita de R$ 8,170 bilhões, 4% maior do que a de R$ 7,886 bilhões do primeiro semestre de 2012. As vendas externas da companhia no período foram de R$ 6,564 bilhões, alta de 24% sobre as de R$ 5,293 bilhões de janeiro a junho do ano passado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.