Tamanho do texto

Outras sete companhias também foram multadas por esquema que funcionou durante uma década

Agência Estado

ThyssenKrupp faria parte de um esquema de cartel que funcionou por uma década
Getty Images
ThyssenKrupp faria parte de um esquema de cartel que funcionou por uma década

A autoridade antitruste da Alemanha multou uma unidade da siderúrgica ThyssenKrupp em € 88 milhões como parte de uma investigação sobre um cartel de ferrovias que funcionou durante uma década. Sete outras companhias foram multadas, num total de € 9,6 milhões. Às 9h14 (de Brasília), as ações da ThyssenKrupp subiam 1,50% na Bolsa da Frankfurt. "Com as multas impostas hoje (23), nós penalizamos empresas de transportes públicos, ferrovias privadas, regionais e industriais e empresas de construção pela violação dos preços e acordos de proteção ao consumidor", disse o presidente do Escritório de Cartel Alemão, Andreas Mundt.

Veja também: Thyssen estuda vender parte do negócio siderúrgico, segundo jornal

O acordo entre as companhias visava à divisão de licitações e projetos entre os membros do cartel, afirmou Mundt, acrescentando que os participantes sabiam com frequência, antecipadamente, que ganhariam um contrato. As multas não envolvem acordos que afetam a companhia ferroviária nacional Deutsche Bahn, que tinha sido incluída numa investigação anterior. Além dos € 88 milhões em multa para a ThyssenKrupp GfT Gleistechnik Gmb, o escritório impôs uma multa de € 6,4 milhões à austríaca Voestalpine BWG GmbH. Outras companhias que foram multadas em pequenas quantias incluem a Holz-Fehlings Gleistechnik und Entsorgung GmbH, Fehlings Narosch Gleistechnik und Entsorgung GmbH, Kuenstler Bahntechnik GmbH, Heinrich Krug GmbH & Co. KG e Betzler Eisenbahntechnik GmbH. Fonte: Dow Jones Newswires.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.