Tamanho do texto

Campanha da marca de lingerie estampa ícones políticos em seios para promover o sutiã que promete mostrar “direito e esquerdo juntos”; a peça nunca foi veiculada

George W. Bush e Hugo Chávez unidos em propaganda da Hope
Divulgação
George W. Bush e Hugo Chávez unidos em propaganda da Hope

A nova publicidade da fabricante de lingeries Hope promete o impossível: unir a direita à esquerda. Esse é o bem humorado mote da campanha realizado para o modelo de sutiãs Super Push-Up, cuja principal função é unir os seios das consumidoras.

Nas peças publicitárias, a empresa estampa ícones políticos da direita e da esquerda, um em cada seio, respectivamente, em ilustrações que se assemelham a tatuagens. Um sutiã rosa une Margaret Thatcher a Che Guevara, enquanto o modelo preto aproxima George W. Bush e Hugo Chávez. Já o sutiã vermelho hospeda o encontro entre Ronald Reagan e Fidel Castro.

Em 2011, a grife italiana Benetton , conhecida pelas campanhas irreverentes, já havia explorado a ideia de união de líderes. Chávez, por exemplo, apareceu em uma foto beijando Barack Obama. Angela Merckel deu um selinho em Nicolas Sarkozy. A proposta era fazer uma campanha contra o ódio.

Veja mais:  Deputado tenta proibir 'família alternativa' em comercias e propagandas

A peça publicitária é criação da agência brasileira Giovanni + Draftfcb, que atendeu a marca por um ano e meio – mas já não está á frente da conta. Agência e empresa teriam firmado uma parceria para elaboração dessa campanha, cujo destino era o Festival de Cannes. A peça, no entanto, nunca foi veiculada.

A arte ficou por conta de Adriano Alarcon e a direção criativa é de Joanna Monteiro e Max Geraldo, os mesmos do também bem humorado vídeo Vitor Livre para a Sky. Na peça, o lutador Vitor Belfort aparece – devidamente paramentado com avental e vassoura, cuidando de afazeres domésticos enquanto sua família desfruta da programação da marca.


    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.