Tamanho do texto

Multinacional teve lucro de US$ 198 milhões no segundo semestre, ou US$ 2,44 por ação

Reuters

A Whirlpool registrou um lucro trimestral mais forte do que o esperado e elevou sua projeção para o ano inteiro na sexta-feira (19), citando maiores vendas em todos os seus mercados, incluindo Europa e América do Norte.

-Veja também: empresas fazem 'big brother' dos consumidores

Os resultados sugeriram que a confiança do consumidor nos EUA e na zona do euro pode estar retomando depois de ser atingida por crises de dívida e medidas de austeridade na Europa, além de uma recuperação econômica fraca e da alta taxa de desemprego nos Estados Unidos.

As ações Whirlpool subiram mais de 6% no início do pregão.

As ações Whirlpool subiram mais de 6% no início do pregão desta sexta-feira (19)
Getty Images
As ações Whirlpool subiram mais de 6% no início do pregão desta sexta-feira (19)

Os investidores estavam procurando sinais de crescimento depois que a economia da China continuou a abrandar. A Whirlpool, maior fabricante de eletrodomésticos do mundo, e a rival sueca Electrolux estão ansiosas para encontrar sinais de uma recuperação nos mercados maduros.

Vendas fracas obrigaram estas empresas a confiar mais em mercados ainda em crescimento e levar sua produção para os centros de custo mais baixo.

A Whirlpool teve lucro no segundo trimestre de US$ 198 milhões, ou US$ 2,44 por ação, acima dos US$ 113 milhões, ou US$ 1,43 por ação, durante o mesmo período do ano passado.

As vendas da fabricante de aparelhos Whirlpool, Maytag e KitchenAid subiram 5,3%, para US$ 4,74 bilhões de dólares.

A média das estimativas dos analistas era de um lucro líquido de US$ 189 milhões de dólares e uma receita de US$ 4,66 bilhões.

Também na sexta-feira (19), a Electrolux divulgou lucro no segundo trimestre em linha com as expectativas dos analistas e registrou o primeiro aumento em embarques totais da indústria de eletrodomésticos na Europa em seis trimestres.